quarta-feira, 20 de março de 2013

Brasil cai para quarta posição no mercado mundial de PCs

A queda de 2% nas vendas em 2012 levou o Brasil para a quarta posição no mercado mundial de PCs. O país foi ultrapassado pelo Japão, que está atrás de China e Estados Unidos.

O novo panorama foi confirmado nesta terça-feira, 19, pela consultoria IDC e não especifica o volume de vendas dos outros países. Em 2012, o Brasil comercializou 15,5 milhões de unidades,  sendo 8,9 milhões de portáteis (notebooks, netbooks e ultrabooks) e 6,6 milhões de desktops.

O resultado do quarto trimestre ficou aquém do esperado, de acordo com a consultoria. Este é um período que normalmente aponta crescimento, mas, em 2012, foram vendidas 3,7 milhões de unidades, 8% menos em relação ao terceiro trimestre. Do total, 41% foram desktops e 59% portáteis.

“A queda se deu porque muitos varejistas ainda tinham estoques dos trimestres anteriores, formados com base no otimismo do início do ano em relação à economia do País”, declara Camila Pereira Santos, analista de mercado da IDC Brasil.
De acordo com o estudo, outro fato que deve ser levado em conta para a queda do mercado de PCs é que o usuário doméstico, que durante todo o ano representou 66,6% do mercado total de computadores, optou por dispositivos mais baratos como tablets e smartphones. Os outros 26,7% foram para o segmento corporativo e 6,7% para governo e educação.

“Assim como já era previsto, a distribuição dos recursos dos brasileiros entre computadores, tablets e smartphones contribuiu fortemente para os resultados abaixo do esperado para as vendas de computadores. Muitos já tinham optado por investir em produtos que tiveram redução de impostos como os carros e os de linha branca”, completou a analista da IDC.
No consolidado do ano de 2012, os desktops tiveram queda de 12% em relação a 2011 e os portáteis cresceram 7%. Segundo Camila, o que mantém o desktop no mercado é o segmento corporativo. “Existe uma tendência de queda, mais muito lenta porque a base de computadores instalados em empresas ainda é grande e a compra de notebooks por este segmento não é rápida”.
Para 2013, a IDC espera queda ainda mais expressiva do setor: 14,4 milhões de computadores comercializados, 7,2% menos do que no ano passado.
                                                                                                                                Fonte (olhardigital)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vírus se disfarça de imagem em posts de Facebook e LinkedIn

por   JOÃO KURTZ Para o TechTudo Pesquisadores da empresa de segurança Check Point revelaram, na quarta-feira (23), a descoberta de um ...